Como evitar o uso de software robô no pregão


POR FLAVIA VIANNA




Visando impedir a utilização do “software robô”, responsável pelo envio de lances ininterruptos pelo licitante que o utilize, o Ministério do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão editou a Instrução Normativa nº 3, de 16 de dezembro de 2011 no âmbito dos órgãos/entidades do SISG e demais que firmaram termo de adesão para utilização do SIASG, determinando que “o intervalo entre os lances enviados pelo mesmo licitante não poderá ser inferior a vinte (20) segundos e o intervalo entre lances não poderá ser inferior a três (3) segundos.

Os lances enviados em desacordo com esta regra serão descartados automaticamente pelo sistema”.

O software robô funciona da seguinte forma: a cada lance enviado por um concorrente, o software cobre o lance em menos de um segundo – geralmente, por um centavo a menos. Um lance sem o auxílio do robô demora, em média, 6 segundos para ser enviado.